Voto feminino deve ser decisivo nas eleições deste ano, afirma especialista A influência desses votos nos candidatos pode ser vista na grande presença de mulheres na composição das chapas e pelos programas de campanha

27/09/2018 - 10h11
a- a+


As mulheres são a maioria da população e devem ter voto decisivo no primeiro e no segundo turnos das eleições deste ano. De acordo com o desdobramento da última pesquisa Ibope, 24% do público feminino está ainda entre voto branco ou nulo ou ainda tá indecisa. Por isso, nesta reta final de campanha, conquistar o público feminino deve ser a estratégia dos candidatos.  
 
A influência desses votos nos candidatos pode ser vista na grande presença de mulheres na composição das chapas e pelos programas de campanha. Pontos como creches, desigualdade salarial e aborto nunca tiveram tanto destaque como nas eleições deste ano. A cientista política Carla Michele acredita que o foco nestes pontos são exatamente para atrair estes votos indecisos femininos, que podem mudar o cenário das eleições.
 
Carla ainda afirma que as pessoas costumam adiar ao máximo a escolha, principalmente porque o tema da política não faz parte do cotidiano do brasileiro. Isso fica ainda mais forte no público feminino. 
 
Isso pode ser visto a partir dos números da última pesquisa de intenções de voto divulgada pelo Ibope, nesta terça-feira (25), que comprova que os votos das mulheres ainda estão bem divididos. Jair Bolsonaro (PSL) tem 21% dos votos femininos, Fernando Haddad (PT) possui 21%, Ciro Gomes (PDT) 12%, Geraldo Alckmin (PSDB) 9% e Marina Silva (Rede) 6%.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Política

Veja mais

Comentários

Instagram

Siga @tvdiario

Canal 22.1 em HD. Perfil oficial da TV Diário, que é a cara do Nordeste: desenrolada, invocada e estourada. WhatsApp: (85) 98755-0153