Facção criminosa expulsa moradores de suas casas no bairro Barroso Supostos integrantes da Guardiões do Estado (GDE) picharam em alguns muros do bairro ordens de evacuação que, caso não acatadas, residências seriam incendiadas e pessoas mortas

04/01/2018 - 14h31
a- a+


Nesta quarta-feira (3), supostos integrantes da facção criminosa Guardiões do Estado (GDE) picharam em alguns muros do bairro Barroso, em Fortaleza, ameaças com intuito de expulsar moradores de suas residências. Nas ordens, são explicitados que, caso as casas não sejam abandonadas, serão queimadas e as pessoas que se negarem a obedecer podem ser assassinadas.

A ordem passou a ser cumprida pelos populares ainda na noite desta quarta-feira, muitas famílias deixaram os lares sob a proteção da Polícia Militar

Segundo o PM, Major Passos, a ação criminosa realizada pela GDE teria o intuito de recuperar a dominância de áreas privilegiadas para o tráfico de drogas

"Essa facção se aproveita da situação do povo mais humilde, mais pobre, da periferia de Fortaleza e tenta ocupar de forma estratégica alguns pontos para venda de drogas. Como houve a ocupação da Comunidade da Babilônia de forma permanente pela Polícia Militar, esses indivíduos estão migrando para as áreas próximas a comunidade para continuar o domínio", explica. 

Responsáveis capturados

Por meio de nota ao jornal Diário do Nordeste, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que dois homens e uma mulher, suspeitos de realizarem as pichações no bairro Barroso, foram presos pela Polícia Militar do Ceará. A ação ocorreu ainda na noite de quarta, no bairro Passaré, em Fortaleza.

Junto com os suspeitos, ressalta a SSPDS, foram apreendidas duas armas de fogo, balanças de precisão e entorpecentes. A Polícia segue em diligências no intuito de capturar o restante do grupo criminoso. 

Confira mais informações na reportagem do Comando 22

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Polícia

Veja mais

Comentários