Caso Débora: suspeito do assassinato é preso no Piauí após 17 dias do desaparecimento da menina Atualizada às 17h34 de 14/04/2017

13/04/2017 - 14h59
a- a+


Débora
O suspeito de braço amputado ainda não teve a sua identificação divulgada pela SSPDS. Ele teria sido encontrado em Parnaíba, no Piauí
Foi preso no início da tarde da última quinta-feira (13) um homem suspeito do assassinato da menina Débora Lohany de Oliveira, de 4 anos de idade. A menina desapareceu no dia 27 de março, nas proximidades da Av. Raul Barbosa, no bairro Aerolândia, e foi encontrada morta em um lixão às margens da Via Expressa no último dia 7 de abril. O suspeito foi preso no estado do Piauí.
 
> Exame de DNA confirma que corpo encontrado na Via Expressa é de Débora
 
O suspeito, que, até o fechamento desta matéria, não teve a identificação divulgada, foi conduzido pelo secretário de Segurança, André Costa, e pelo diretor do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (DIP), delegado Renê Andrade. Eles o levaram para Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), localizada no Bairro de Fátima.
 

Em nota, a SSPDS informou que o material genético do homem seria colhido para ser comparado com amostras de DNA retiradas nos objetos que estavam juntos ao corpo da criança.

 
Como havia sido descoberto por meio de testemunhas, o homem, que havia sido visto conversando com a menina no dia de seu desaparecimento, é deficiente de um braço. Antes dele aparecer, outros dois deficientes haviam sido ouvidos pelos policiais.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Polícia

Veja mais

Comentários

Instagram

@tvdiario

Canal 22.1 em HD. Perfil oficial da TV que é a cara do Nordeste: desenrolada, invocada e estourada. WhatsApp: (85) 98755-0153