Armas apreendidas ficarão resguardadas nos batalhões da PM

25/01/2019 - Redação Web - TV Diário
a- a+

O número de apreensões de armas de fogo no ceará em 2018 foi recorde para o período de dez anos. Segundo a secretaria da segurança pública, 7.171 armas foram tiradas de circulação ano passado. Depois que os casos são encerrados, elas são destruídas. Agora, as armas envolvidas em processos judiciais não ficarão mais armazenadas nos fóruns do poder judiciário. Elas ficarão resguardadas nos batalhões da polícia militar.


Vídeos relacionados