Homem preso por Chacina do Benfica diz que comprou arma de facção por aplicativo Douglas Matias da Silva revelou, em depoimento, que conseguiu o armamento por meio de um grupo no aplicativo de troca de mensagens WhatsApp

14/03/2018 - 15h07
a- a+


O suspeito de participar da Chacina do Benfica, Douglas Matias da Silva, de 25 anos, preso neste domingo (11),  afirmou, em depoimento para Polícia Civil, que uma das armas apreendidas em sua posse foi comprada de uma facção criminosa, por meio de um grupo no aplicativo de troca de mensagens WhatsApp. 

O homem foi encontrado pela Divisão de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará em um apartamento de luxo no bairro Meireles. Com ele foram encontraram dois revólveres calibre 38, uma pistola .40, munições e carregadores.

No depoimento, Douglas Matias ainda revelou que entrou para uma facção criminosa por que estava sendo ameaçado de morte por membros de uma organização rival do bairro de Fátima, lugar perto dos ataques da última sexta-feira (11), em que sete pessoas foram mortas em três pontos do bairro Benfica, em Fortaleza. 

Vizinhos

Uma das sete vítimas da chacina, o cabeleireiro José Gilmar Furtado de Oliveira Júnior, conhecido como “Júnior Biba”, morava próximo a casa de Douglas Matias, no bairro José Bonifácio.

Ação em conjunto

Além de Douglas Matias, a Polícia já identificou mais dois suspeitos de envolvimento na matança. De acordo com a investigação, os três pertenceriam a mesma facção e já haviam agido em conjunto antes da Chacina.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Polícia

Veja mais

Comentários

Instagram

@tvdiario

Canal 22.1 em HD. Perfil oficial da TV que é a cara do Nordeste: desenrolada, invocada e estourada. WhatsApp: (85) 98755-0153