Pais de estudante transgênero denunciam orientação de escola para não renovar matrícula Veja na reportagem do Jornal do Meio Dia.

22/11/2017 - 12h40
a- a+


Os pais de uma adolescente transgêro denunciam transofobia em escola de Fortaleza. A estudante Lara tem 13 anos e está matriculada em uma unidade da rede Sesc Educar desde os dois anos de idade, mas a família foi orientada a procurar outra escola para a garota trans frequentar em 2018. Lara vem passando por acompanhamento psicológico e hormonal para ser reconhecida pelo sexo feminino. 
 
A jornalista Mara Beatriz, mãe de Lara, conta que foi chamada nesta terça-feira (21) para uma reunião com a direção, onde foi dito, conforme a jornalista, que a filha não teria a matrícula renovada, como acontece normalmente com alunos veteranos. "Eu nunca me senti tão diminuída, tão humilhada, a gente foi enxotada da escola", relata a mãe de Lara, que irá processar a escola. O caso ganhou repercussão nas redes sociais. 
 
Por meio de nota pública, a escola explica que repudia qualquer atitude de preconceio e diz estar averiguando os fatos para tomar as devidas providências. Segundo o sistema ao qual a escola pertence, a premissa básica do modelo educacional é a inclusão. A nota informa ainda que a aluna tem matrícula assegurada em 2018 como todos os veteranos. 
 
Veja na reportagem de Ricardo Mota para o Jornal do Meio Dia. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Educação

Veja mais

Comentários

VC na tv diário

Flagrou algo inusitado ou presenciou um fato marcante? Envie seu material - foto ou vídeo - para a produção do seu programa favorito.

Fale conosco

Fale diretamente com a produção dos programas da TV Diário. Atenção: o formulário abaixo não permite o envio de anexos.