“Tristeza não é depressão”, esclarece psicóloga sobre sintomas que indicam a doença Marisa Lobo listou os principais sinais do distúrbio psiquiátrico

22/05/2018 - 18h54
a- a+


Mais de 300 milhões de pessoas no mundo vivem com depressão, segunda a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença psiquiátrica é um dos principais males do século XXI. Caracterizada por uma tristeza crônica e profunda, a patologia é silenciosa e, muitas vezes, incompreendida, como explica a psicóloga Marisa Lobo no Paz e Amor, desta segunda-feira (21).

“Uma pessoa que sofre de depressão muitas vezes é confundida com alguém preguiçoso e que não se importa com os outros, mas, na verdade, é ao contrário. Quem passa por essa doença não possui forças para se importar ou lutar”, explica a especialista.

No programa, Lobo frisou que é necessário separar a depressão do estado de tristeza, pois o distúrbio psiquiátrico é uma doença séria, que envolve ideação suicida (pensamentos ou cogitações de cometer um ato contra a própria vida), tristeza constante, falta de ânimo, ausência de interesse em realizar qualquer atividade ou tarefa que antes eram prazerosas, falta de vontade de acordar, procrastinação excessiva, entrou outros sintomas.

Mais comum entre mulheres, a depressão pode atingir adultos e crianças das mais variadas idades, como Erbenia, que conheceu a doença aos 12 anos. A jovem conta como foram os seis anos com a enfermidade. Além de Erbenia, outros convidados contam como superaram o distúrbio e revelam qual a melhor forma de lidar com pessoas que estão em um quadro depressivo. Confira agora no vídeo do Paz e Amor. 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Ciência e Saúde

Veja mais

Comentários

Instagram

Siga @tvdiario

Canal 22.1 em HD. Perfil oficial da TV Diário, que é a cara do Nordeste: desenrolada, invocada e estourada. WhatsApp: (85) 98755-0153