"Fundamental e indispensável", diz especialista sobre concessão do Pinto Martins a empresa alemã A concessão deve aquecer diversos setores da economia do Estado

16/03/2017 - 14h37 - Redação Web - TV Diário
a- a+


A empresa alemã Fraport AG Frankfurt Airport Services será a responsável pela administração do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza, pelos próximos 30 anos. A venda foi efetuada em um leilão na manhã desta quinta-feira (16), em São Paulo. O lance para a compra foi de R$425 milhões.
 
Entre os investimentos a serem feitos pela Fraport estão a ampliação do terminal de passageiros, do pátio das aeronaves e das pistas de pouso e decolagem. "A expectativa é muito grande no sentido de melhorias profundas do aeroporto", afirmou o presidente do Conselho Temático de Infraestrutura da Fiec, Heitor Studart.
 
A empresa terá que arcar com alguns transtornos, como as obras de ampliação, que se iniciaram em 2012 e deveriam ter ficado prontas para a Copa do Mundo, em 2014.
 
A concessão deve aquecer diversos setores da economia do Estado. "Essa concessão do Aeroporto Pinto Martins é fundamental para a logística e para a indústria cearense. Esse modal aeroviário se insere num planejamento da Federação das Indústrias do Ceará, em que o presidente Beto Studart tem focado para buscar geração de renda e desenvolvimento industrial", explicou Heitor.
 
Hub e aumento do movimento
 
Segundo Studart, a concessão lança Fortaleza mais fortemente quanto à disputa do Hub da Latam, disputado também pelos aeroportos de Natal e Recife. "É fundamental e indispensável essa concessão. Nós vamos partir muito na frente em relação aos concorrentes do Nordeste que estão pleiteando esse Hub"
 
A expectativa é que, durante o período de concessão, o movimento nos terminais aumente de 6,3 milhões de passageiros por ano para 27 milhões em 2046, quando termina o prazo.
 
Leilão
 
Além da Fraport, outras duas empresas estrangeiras estavam habilitadas a participar do leilão realizado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a Vici Airports, da França, e a Zurich International Airport AG, da Suíça.
 
Cada um dos aeroportos leiloados tinha um valor de outorga, onde Fortaleza era o de valor mais alto: R$1.4 bilhão de reais. Para arrematar o aeroporto, o lance da empresa deveria ser de pelo menos 25% do valor (R$350 milhões). "Só esse maior valor de outorga mostra bem o potencial e a perspectiva de demanda do Estado do Ceará", disse Heitor.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Cidade

Veja mais

Comentários

VC na tv diário

Flagrou algo inusitado ou presenciou um fato marcante? Envie seu material - foto ou vídeo - para a produção do seu programa favorito.

Fale conosco

Fale diretamente com a produção dos programas da TV Diário. Atenção: o formulário abaixo não permite o envio de anexos.