Na Ilha, apenas um Leão reina; na Arena, Vovô bate Carcará e avança Fortaleza perde no tempo normal e nos pênaltis para o Sport; Ceará vence Salgueiro por 2 a 1 e avança na competição

30/03/2015 - 11h42 - Redação Web - TV Diário
a- a+


ceara magno-alves ceará copa-do-nordeste
Magno Alves, o "magnata", segue fazendo a diferença para o Vozão, que agora encara o Vitória nas "semi" (Foto: Bruno Gomes)
Final de semana de emoções extremas na Copa do Nordeste 2015.
 
Se no sábado (28), a Arena Castelão assistiu um Vovô sem dificuldades de vencer o Salgueiro e avançar, o domingo (29), reservou o suspense e a solidão na Ilha do Retiro, onde o Fortaleza foi eliminado da competição regional.
 
Ceará avança
 
Carcará, pega mata e come, Carcará não vai morrer de fome, Carcará, mais coragem do que hôme, Carcará, pega mata e come (sic). A estrofe retirada da canção Carcará, de João do Valle e José Cândido retrata os hábitos comuns da espécie em solo brasileiro. Porém nos gramados da Arena Castelão, o Salgueiro, homônimo do pássaro percebeu que o era o Ceará Sporting Clube que contava com os hábitos predatórios.
 
A vitória na quarta-feira (25) foi um fator importante no estilo de jogo do vozão, que mais tranquilo e com a vantagem de até perder por 1 a 0, deixou Magno Alves e William, livres para mostrarem o preparo alvinegro na partida.
 
A equipe pernambucana, mesmo mantendo a partida empatada durante boa parte do 2º tempo, pareceria certo de que daquele estádio, a classificação não viria para seu lado. Com uma vitória tática, o Ceará fez o Carcará sonhar e voar não no sertão, mas sim, no Nordestão.
 
Fortaleza ilhado
 
Estar ilhado é desfrutar de solidão e reflexão. A sensação poderia estar apenas nos agloremados de terra no meio dos oceanos, porém, estar presente na Ilha do retiro na tarde de domingo, é entender que a solidão de uma ilha é possível até nos continentes.
 
Ao invés de água cercando, estavam mais de 20 mil vozes rubronegras empurrando como as ondas de vento, sopravam a equipe pernambucana, em busca de reveter a derrota por 1 a 0 da última quarta (25).
 
O Fortaleza não jogava bem e aceitou o papel de náufrago na Ilha, enquanto o Sport seguia procurando o gol e atormentando Deola de todas as formas possíveis. Eis então que o arqueiro tricolor sucumbiu e Samuel, aproveitando um passe em profundidade, passou pelo zagueiro Lima e pelo goleiro, para, com calma, cutucar a bola nas redes.
 
O gol puniu. Com o empate no placar agregado, a equipe cearense teria que segurar a derrota para eventuais penaltis, contando com menos dois jogadores expulsos em campo. O resultado era o esperado: tudo seria decidido na marca da cal, a marca que ao mesmo tempo mostra punição e redenção.
 
Passos para o futuro
 
De um lado goleiros, dos outros batedores. Seguiam desviando olhares, passos largos ou curtos até a bola, uma ilustre espectadora. Após 6 chutes cobrados, apenas um Leão venceu. O outro caia no gramado da Ilha, já pensando na oportunidade do futura.
 
Dessa forma, coube ao atual campeão, Sport Clube do Recife, comemorar a classificação e avançar na competição, após uma feroz batalha por sobrevivência na Ilha.
 
Após os resultados, o Ceará segue na competição para enfrentar o Vitória, enquanto o Sport enfrenta o Bahia, nas semi finais. Ao eliminado Fortaleza, além de outras competições, a batalha judicial contra o rebaixamento no Campeonato Cearense 2015, promete ser mais um episódio de 2015, onde terminar ilhado não está nos planos.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Futebol

Veja mais

Comentários

Instagram

Siga @tvdiario

Canal 22.1 em HD. Perfil oficial da TV Diário, que é a cara do Nordeste: desenrolada, invocada e estourada. WhatsApp: (85) 98755-0153