"Futebol virou algo para não se divertir", diz presidente do Ceará sobre dificuldades nos estádios Robinson de Castro esteve ao vivo n'A Grande Jogada falou sobre a proibição da bebida, restrições na comemoração, e ainda sobre possíveis reforços no Alvinegro

13/06/2017 - 16h45 - Redação Web - TV Diário
a- a+


O presidente do Ceará, Robinson de Castro, esteve ao vivo no programa A Grande Jogada desta terça-feira (13) e falou sobre diversas questões do clube, além da saída do estádio Presidente Vargas, e o que ele se refere como 'falta de diversão' no futebol.
 
Futebol 'chato'
 
O mandante do Ceará disse que o futebol está muito 'difícil'. Para ele, está cada vez mais complicado "ser feliz" no estádio. "A gente chegou na final do Campeonato Cearense e o regramento para você entrar no estádio é um negócio absurdo. Só pode entrar tantas pessoas da diretoria, só os atletas, não pode ter família. Eu fui ver a Champions League, entrou família, entrou todo mundo", reclamou.
 
A questão da proibição da bebida é outra que ele discorda "Jogo da FIFA, liberada a cerveja, jogo daqui não. Parece que o futebol virou algo para você não se divertir. Pelo contrário, você vai pra pagar e ter dificuldade em tudo".
 
Reforços
 
Segundo Robinson, muito em breve o Alvinegro deve anunciar um novo contratado. "Acho que essa semana a gente consegue contratar um jogador para fazer essa função pelo lado esquerdo. Meia que pode jogar também aberto, que é onde nós estamos mais carentes, desde que o Lelê machucou".
 
E o presidente foi além, afirmando que esse pode não ser o único reforço. "Não descarto trazer mais outro. Estamos buscando, um ou dois nomes. A dificuldade é encontrar um jogador que faça essa função específica e tenha qualidade", disse.
 
Campanha
 
Ele falou também sobre a campanha do Vovô, a qual considera muito boa até então. São 10 pontos em seis jogos, porém quatro deles foram disputados fora de casa. "Se diz que dentro de casa você tem que fazer 3 pontos e, fora, empatar é muito bom. Nós fizemos 10 pontos, dois (jogos) em casa, seis pontos, com mais quatro (jogos) fora, daria 10", alegou Robinson.
 
Raul
 
Perguntado sobre possíveis propostas para o volante Raul, considerado um jovem valor da equipe, ele disse que ainda não recebeu nada. "A multa é muito alta. É difícil até um clube pagar essa multa. Pra mim não chegou nenhuma proposta, nem especulações", afirmou.
 
Para Robinson, a intenção é manter o atleta em Porangabuçu. "Ele é um cara que tem muito valor. Não tenho dúvida que no decorrer do campeonato, vão aparecer propostas, mas eu tenho interesse em permanecer com ele mais tempo".
 
Promoção
 
O presidente Alvinegro falou sobre os preços promocionais dos ingressos. "Esse mês é atípico. Nós temos cinco jogos em casa, então é possível a gente fazer promoção. E a preocupação em fazer promoção sempre é olho no sócio-torcedor. Se ele fizer a conta e achar que pagar ingresso é mais barato que ser sócio, ele deixa de ser sócio. Então nós temos uma conta matemática", alegou.
 
PV
 
Robinson esclareceu a questão de o time ter pedido a transferência dos jogos para o PV e depois retornado ao Castelão. "Primeiro, há uma reclamação geral dos atletas com relação ao gramado. A outra é com relação ao custo operacional do PV, que está um pouco fora da curva".
 
O Ceará entra em campo às 21h30 desta terça-feira, na Arena Castelão, contra o Santa Cruz.

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - Futebol

Veja mais

Comentários

VC na tv diário

Flagrou algo inusitado ou presenciou um fato marcante? Envie seu material - foto ou vídeo - para a produção do seu programa favorito.

Fale conosco

Fale diretamente com a produção dos programas da TV Diário. Atenção: o formulário abaixo não permite o envio de anexos.